5 ideias para decorar a baixo custo

12.10.17
As abóboras de Outono não têm de ser todas castanhas e sem graça!  Uma lata de tinta e está feito um belíssimo centro de mesa!

Aproveitem e comprem também uma lata de tinta tipo ardósia. Dá para improvisar um quadro para os miúdos desenharem e ou para identificar as aromáticas do jardim! 
Meia dúzia de tábuas e... mais uma lata de tinta preta. How hard can it be?!



Se estão cansadas de ver as garrafas no bar da sala, juntem-lhes umas cordas e coloquem-nas no teto!

Depois se tiverem sobras de tintas pela arrecadação façam uma composição colorida para a cozinha..

Instagram @whiteglam

Obras na casa nova - Pastilha prateada

7.10.17
Se bem se lembram comprámos uma casa há cerca de um ano, a que se seguiram uma merda de umas obras de que vos dei conta em inúmeros posts (aqui, aqui, aqui, e outros tantos aquis). Numa dessas ladaínhas mostrei o WC social que estava na altura adiantadote. Hoje venho contar-vos a história desta obra no WC! Até porque agora, ao contrário do dia em que escrevi esse post, o problema já está resolvido!
Quando procurei por esta pastilha prateada encontrei duas versões da mesma pastilha. Na verdade a pastilha em si era exatamente igual. A única diferença estava na disposição das pastilhas na rede. Eu mostro para perceberem...


Ora eu queria muito a versão da pastilha desencontrada. Mas naquela altura a loja só tinha a outra versão disponível. Andei noites sem dormir minhas amigas! Pastilha lindona como esta, tinha de estar na posição p e r f e i t a! Tinha de ser assim e pronto, desse por onde desse. Vai daí, comprei a pastilha alinhada e pedi ao senhor da obra que cortasse tira por tira e aplicasse a pastilha desencontrada, uma por uma...



Depois de ter dois ou três ataques cardíacos o senhor lá aplicou a pastilha e parecia que a história ia ter um final feliz. Mas ainda não. Numa das paredes, as tirinhas ficaram tortas. Nem toda a gente percebia... Era uma coisa milimétrica. Mas EU percebia. E era o suficiente. O tal senhor teve de retirar tudo e voltar a aplicar. Estão a ver a trabalheira que deu, né. Se ficou lindo? Ficou. Se o tal senhor nunca mais me quer ver? Também.






Instagram @whiteglam

Macramé, não obrigada!

3.10.17
Nota prévia: É possível que daqui a uns anos tenha uma opinião contrária a esta.

Nos últimos tempos tem havido por aí um surto de peças em macramé. Para quem não sabe - eu não sabia - o macramé é uma técnica de tecelagem manual que, através de nós e cruzamento de linhas produz uma espécie de renda e franjas em grande escala. E pronto, é só isto. E seria muito bonito se ficasse por aqui. Acontece, minha boa gente, que há quem os use para pendurar nas paredes... E aí já não me parece bem. Não sei explicar exatamente porquê mas não gosto. Parece-me uma coisa deslavada, meio incabada, sem força decorativa, estão a ver? Se calhar vai acontecer o mesmo que me aconteceu com as rendas. Quando era miúda não achava piada nenhuma. E agora, usadas com parcimónia, acho lindo! Adoro usar toalhas de renda das avós, ou individuais de linho e bainhas abertas! Fazem mesas lindas, delicadas, cheias de história!

Mas voltemos ao macramé. Já sei que vou ser crucificada. Mas eu aguento!
Vá, falem comigo!







Instagram @whiteglam
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...